Monthly Archives: Junho 2006

Parabéns!

Foi com alguma admiração que a Su me disse:

– “Tiago, estou grávida! Soube ontem…”
E eu fiquei com a minha típica cara de parvo:
– “A sério? Parabéns!”

(Que raiva! Numa altura tão importante na vida dela, não consegui dizer mais nada: “A sério?” LoL…Isto não foi bonito de se dizer…! Txxiii…)

Vai tudo correr bem, podes ter a certeza. Um beijinho para ti e para o menino (ou menina).

PARABÉNS!!!

"Como te vou proteger
Quando não estou perto de ti ?
Como vou segurar nas tuas mãos
Para te dar o apoio que precisas ?
Como posso beijar
Cada centímetro crescido do teu ventre
?
E como acariciar
Cada movimento, cada palpitação
?"


Anúncios

Outra vez te revejo…(Uma dedicatória à minha Juh!)

“Outra vez te revejo,
Mas, ai, a mim não me revejo!
Partiu-se o espelho mágico em que me revia idêntico,
E em cada fragmento fatídico vejo só um bocado de mim –
Um bocado de ti e de mim!…”


*Álvaro de Campos “Lisbon Revisited”

Frescura!! Sinto-me fresco…

Apetece-me criar posts…Não sei que tara é esta que me assolou por completo…
Ah! O blog faz-me bem…
Como diria a minha Juh: “Gosto de sentir a tua presença!”

Com este calor, quero é frescura!
Ice, please! Give me more fruits…


Isto relaxa-me….


Não conhecem músicas que vos acalmam? Conduzem-nos a um estado tal de relaxamento, que nada mais importa…
Esta deixa-me assim…Calmo…
Talvez por ter uma sonoridade diferente…
Talvez por ser cantada em francês….
Sei lá!
Talvez por gostar dela, simplesmente…
Aahh…Quelqu’un m’a dit! (clicar para ouvir)
Não era suposto as modelos serem fúteis? Pois…Carla Bruni não me parece fútil…

On me dit que nos vies ne valent pas grand-chose,
Elles passent en un instant comme fanent les roses,
On me dit que le temps qui glisse est un salaud,
Que de nos chagrins il s'en fait des manteaux.

Pourtant quelqu'un m'a dit que tu m'aimais encore,
C'est quelqu'un qui m'a dit que tu m'aimais encore,
Serais ce possible alors ? (refrain)

On me dit que le destin se moque bien de nous,
Qu'il ne nous donne rien, et qu'il nous promet tout,
Paraît que le bonheur est à portée de main,
Alors on tend la main et on se retrouve fou.

Pourtant quelqu'un m'a dit...

Mais qui est-ce qui m'a dit que toujours tu m'aimais?

Je ne me souviens plus, c'était tard dans la nuit,
J'entends encore la voix, mais je ne vois plus les
traits, "Il vous aime, c'est secret, ne lui dites pas
que je vous l'ai dit."

Tu vois, quelqu'un m'a dit que tu m'aimais encore,
Me l'a t'on vraiment dit que tu m'aimais encore,
Serait-ce possible alors ?

On me dit que nos vies ne valent pas grand-chose,
Elles passent en un instant comme fanent les roses,
On me dit que le temps qui glisse est un salaud,
Et que de nos tristesses il s'en fait des manteaux.

Pourtant quelqu'un m'a dit...



Falam que as nossas vidas não são grande coisa,
Elas passam num momento como as rosas.
Falam que o tempo é um bastardo
Que as nossas tristezas são aparência
No entanto alguém fala para mim...

Que tu ainda gostas de mim,
Alguém que me disse que tu ainda gostas de mim
Sera isto possível então?

Falam-me que o destino se diverte connosco
Que não nos dá nada e que nos promete tudo
Que a felicidade está dentro do alcance,
Então um aperta a mão e se encontra
No entanto alguém fala para mim...

Mas quem me disse que tu gostas de mim?
Eu não recordo mais, estava atrasada na noite,
Eu ouço ainda a voz, mas eu não vejo o rosto
"ele ama-te, isso é segredo, não lhe digas que eu te disse"
Tu vês alguém a dizer-me...

Que tu ainda gostas de mim, tu disseste isso realmente...
Que tu ainda gostas de mim, seria isto possível então?

Falam que as nossas vidas não são grande coisa,
Elas passam num momento, como as rosas
Falam que o tempo é um bastardo
Que as nossas tristezas são aparência
No entanto alguém fala para mim...


19 coisas sem as quais eu já não consigo viver (coisas que não interessam nada, nem a ninguém!)

São quase 17.00H…Hoje estou realmente mais INTIMISTA…Apetece-me falar de mim…
E EU JÁ NÃO CONSIGO VIVER SEM

1. a minha família
2. a minha sobrinha
3. a minha Joaninha (adoro.te PORRA)
4. sair à noite com as minhas “manas”
5. o meu telemóvel (SGH ZV10)
6. o tarifário YORN POWER 1500 SMS
7. consultar o meu em@il
8. o meu Hi5 (surpreendentemente…)
9. o meu BLOG
10. música em formato MP3
11. as minhas assinaturas de revistas mensais (National Geographic, Super Interessante e T3)
12. filmes em formato DVD
13. MSN
14. o meu PC
15. microondas (LoOoL…é vrdd!)
16. a minha cama…
17. a minha almofada…
18. os meus momentos de intimidade
19. o meu creme NIVEA (de onde é que julgam que aparece esta pele macia?!)

O insustentável peso da vida


É sem dúvida um dos filmes que mais me marcaram.
21 Gramas é um filme perturbador e de leve só tem mesmo o nome. Deixa-nos a pensar, mas não é entendido por todos. Por meio de uma bela montagem de imagens, a acção é entrecruzada, com flashbacks passado/presente/futuro de uma forma aleatória. Sendo assim, ao mudar de personagem, a acção pode tanto estar a avançar anos de acontecimento, quanto voltar ao passado em meses e/ou dias.
21 Gramas aumenta ainda mais a difícil capacidade de compreensão das vidas: além de acompanhar a história em si, o público é obrigado a montar o quebra-cabeças de cenas e assim, tentar “julgar” que factos e/ou escolhas levaram ao sofrimento das personagens.
Após realizarem o excelente Amores Brutos, o roteirista Guillermo Arriaga e o diretor Alejandro González Iñarritu retomam a parceria para, outra vez, unirem as vidas de seus personagens principais através de uma tragédia, criando um drama pesadíssimo e maravilhosamente intenso.
Sean Penn, Benicio Del Toro e Naomi Watts integram o elenco de luxo.
21 gramas assenta na seguinte teoria:
Em 1907, um médico norte-americano pesou várias pessoas recém-falecidas e nesta experiência verificou que o ser humano perde 21 gramas quando morre. Sua conclusão foi que esse é o peso de uma alma.

“21 gramas é o peso de um colibri, um beija-flor. Mas é também a quantidade de massa que uma pessoa perde no instante da sua morte” assim diz o matemático Paul (e o simplesmente formidável actor Sean Penn!), o narrador.

É muito interessante e, ao mesmo tempo, chocante pensar sobre isso.
No fundo, a diferença real – concreta, palpável – de fulano vivo para fulano morto são 21 gramas. O resto é promessa.
Quem sou eu ? Quanto vale a vida ? Qual o peso da culpa ? Quanto vale a morte ? Qual o sentido de 21 gramas ? … o peso de um beija-flor, uma barra da chocolate, um punhado de folhas ao vento. São coisas que não podem ser ditas em voz alta. Exigem sussurro, pausa e silêncio.
21 gramas são aquilo que separa mundos.
Já pensaram bem nisto? Toda a pequena grandeza do ser humano…em 21 gramas.

Quantas vidas vivemos?
Quantas vezes morremos?
Dizem que todos nós perdemos 21 gramas no momento exato de nossa morte.
Todos.
Quanto cabe em 21 gramas?
Quanto é perdido?
Quanto perdemos em 21 gramas?
Quanto se vai com eles?
Quanto é ganho?
Quanto é ganho?
21 gramas.
O peso de cinco moedas de cinco centavos.
O peso de um beija-flor.
Uma barra de chocolate.
Quanto pesam 21 gramas?


“Quanto pesa a vingança?”



“Quanto pesa a culpa?”



“Quanto pesa o amor?”

TRAILLER

“21 grams”

Vive o momento. NOW

Vamos prestar uma homenagem à Vodafone. Sim, essa operadora que entrou na nossa vida e nos deu o tarifário YORN POWER 1500 SMS!!! Ehehe

Ainda se lembram do anúncio da “Efémera”?
Para mim, é simplesmente o melhor anúncio de sempre: de uma forma simples dá-nos uma lição de vida, é emotivo, apelativo e uma música arrepiante (“The Love Song”).
Parabéns Vodafone!

“A efémera tem uma esperança de vida de apenas um dia.
Mas será que isso a preocupa? Nem um bocadinho! Porque ela preenche esse dia, com as coisas que mais adora.
Se calhar, nós que vivemos tantos anos, temos algo a aprender com isto.
Pense um segundo: se aproveitasse a vida como a efémera, já imaginou como seria?
Viva o momento. NOW”

Já agora, a banda sonora é do artista K-OS e chama-se “Love Song”.


Fantasma da Boleia

Dou agora o mote para um mistério arrepiante que tem corrido o universo da “blogosfera”.
Este é um dos mitos urbanos do nosso país: O FANTASMA DA BOLEIA!
Supostamente, o vídeo é amador, data de 1998 e é passado na Serra de Sintra.
Há quem diga que o vídeo é uma encenação montada por estes três amigos. Acham que será real ou fictício?
Realmente, o vídeo levanta dúvidas e fico com “pele de galinha” sempre que o vejo.
Terá sido criado por estes amigos? Supondo que sim, de onde terá surgido a ideia?
Quem tiver acesso a registos policiais poderá ver que em 1983 uma jovem chamada Teresa Fidalgo terá falecido num acidente de viação naquele local. Também, há quem diga que a tetra-avó de Teresa Fidalgo suicidou-se no mesmo sítio.
Curioso, não?
Ah, mais um pormenor…Se forem ao cemitério da zona vêem campas da Teresa Fidalgo, de uma Tânia e de um David…
Quem tem coragem de averiguar? Eu não…

“I’m scared… It’s creepy! And you?”

Aaaaha ahahaaahh….

Beijo

INAUGURAÇÃO OFICIAL
Vou iniciar este blog, “postando” um vídeo que tem incendiado muitas mentes juvenis.
Realmente…Belíssima técnica, esta de beijar…Tirem apontamentos…Alguém vos há-de agradecer 😉
Vamos partir, também, para uma reflexão sobre o acto sublime que é BEIJAR!
Parafraseando uma amiga minha:
“Apetece-me um BEIJO BOM / BOM BEIJO!”

Não conheço o autor deste poema, mas reflecte bem o sentido do vídeo.
“O melhor beijo é o beijo desejado,
O beijo que me completa,
O beijo da minha forma adequada,
O beijo com o sabor do desejo
na flor da minha pele,
O beijo da minha vontade,
O beijo que faz o meu pensamento,
O beijo que faz a minha boca e
meu corpo querer um novo beijo
outra vez e mais outra vez.

O melhor beijo é o beijo sem tempo,
O beijo de longa duração ou de
pouca duração,
um beijo de vinte segundos
ou de vinte minutos, isto
não importa.

O tempo não conta,
enquanto se beija o tempo
pára, o tempo freia.

E nesta inércia do tempo só sinto a
louca vontade do outro.

Sinto a outra língua que de encontro
com a minha faz um passeio suave e
excitante humedecendo a minha alma.
Sinto a língua que viaja dos dentes ao
céu da boca.

Sinto a língua que acarinha os
meus lábios. A língua e a língua…

A língua que me roça, que me percorre,
que me navega e que me lambe…

O melhor beijo é o beijo em que a língua
faz o beijo e o beijo faz o sexo”.


Está disposto(a) à perder alguns quilinhos?
Então…Preste atenção para seguir a risca esta dieta:

1º dia – Encontre alguém que lhe inspire paixão e desejo.
2º dia – Envolve este ser em carinhos insinuantes.
3º dia – Abra seu apetite de Afecto com beijos suaves nas faces.
4º dia – Não deixe sua sede crescer ……

Comece a beijar sempre que tiver necessidade.

5º dia – Solte seus lábios entreabertos para a conexão perfeita de beijos.
6° dia – Nunca deixe faltar carinhos…Essencial para uma boa “performance”.
7º dia – Lambuze-se bastante……Dissolvendo todas as calorias.

Afinal …..O Beijo emagrece !!!