I miss you, love

Não me lembro se foste a pessoa que mais amei.
Não me recordo se foste o meu ideal.
Não sei se “bateste” forte.
Há quem diga que sim: que foste a pessoa por quem eu perdi a cabeça, que não amei ninguém como tu e que eras o meu mundo.
Talvez sim… Mas agora penso de maneira diferente. Penso que não eras madura, que me manipulavas sem querer, que me magoavas sem deixar marca. Não te culpo por isso.
Eras uma menina ingénua, mas habituada a sofrer as agruras da vida e como tal, capaz de obter o que desejavas. Foste tu que criaste o amor que nasceu entre nós.
Por ti, abdiquei dos meus valores, fechei-me no nosso mundo, desenvolvi uma personalidade diferente, abandonei os meus amigos…
Tornei-me absolutamente teu. Alguém que te amava, mas que, acina de tudo, precisava de ser amado. Enfraquecido por ti, permiti que o mundo desabasse sobre mim.
Agora lembro-me!
Foste a pessoa que mais amei, foste o meu ideal… “Bateste” forte!

O coração “bate” ainda?… Talvez não… São só saudades.
Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • C.A.R.L.O.T.A.  On Novembro 13, 2006 at 18:37

    Por mais que queramos esquecer algo…. há coisas que nunca se esqueçem…. coisas que marcaram verdadeiramente a vida de cada um…
    Gostei imenso do texto…
    Sempre a abafar tudo tigui….
    Beijos

  • Tigui  On Novembro 14, 2006 at 13:45

    é verdade… nunca se esquece!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: