Monthly Archives: Dezembro 2007

2007 vs 2008

Ora portanto, 2007 foi muito do tudo que tinha para vos contar, mas bastaram seis meses para mudar a minha vida.
O último semestre de 2007 foi o suficiente para me fazer conhecer o verdadeiro amor, para conhecer novas pessoas que ficarão amigos para toda a vida, para abdicar de convicções e hábitos de vida por amor, para mudar de cidade, mudar de emprego, mudar tudo.
Mas acima de tudo mudou o semblante e mudará ainda mais, porque passar o resto da vida na cidade que se adoptou (e me adoptou) e com a pessoa perfeita é o estádio supremo da felicidade.

2008 numa nova cidade.
2008 num novo emprego.
2008 num único amor.
2008 num sem-fim de objectivos.

Anúncios

Plain White T’s – Hey There Delilah

hey there delilah
whats it like in new york city
im a thousand miles away
but girl tonight you look so pretty
yes you do
time square cant shine as bright as you
i swear its true
hey there delilah
dont you worry about the distance
im right there if you get lonely
give this song another listen
close your eyes
listen to my voice its my disguise
im by your side
oh its what you do to me
oh its what you do to me
oh its what you do to me
oh its what you do to me
what you do to me
hey there delilah
i know times are gettin hard
but just believe me girl
someday ill pay the bills with this guitar
we’ll have it good
we’ll have the life we knew we would
my word is good
hey there delilah
ive got so much left to say
if every simple song i wrote to you
would take your breath away
id write it all
even more in love with me youd fall
we’d have it all
oh its what you do to me
oh its what you do to me
oh its what you do to me
oh its what you do to me
a thousand miles seems pretty far
but they’ve got planes and trains and cars
id walk to you if i had no other way
our friends would all make fun of us
and we’ll just laugh along because we know
that none of them have felt this way
delilah i can promise you
that by the time that we get through
the world will never ever be the same
and youre to blame
hey there delilah
you be good and dont you miss me
two more years and youll be done with school
and ill be makin history like i do
you know its all because of you
we can do whatever we want to
hey there delilah heres to you
this ones for you
oh its what you do to me
oh its what you do to me
oh its what you do to me
oh its what you do to me
what you do to me
hey there delilah
whats it like in new york city
im a thousand miles away
but girl tonight you look so pretty
yes you do
time square cant shine as bright as you
i swear its true
hey there delilah
dont you worry about the distance
im right there if you get lonely
give this song another listen
close your eyes
listen to my voice its my disguise
im by your side
oh its what you do to me
oh its what you do to me
oh its what you do to me
oh its what you do to me
what you do to me
hey there delilah
i know times are gettin hard
but just believe me girl
someday ill pay the bills with this guitar
we’ll have it good
we’ll have the life we knew we would
my word is good
hey there delilah
ive got so much left to say
if every simple song i wrote to you
would take your breath away
id write it all
even more in love with me youd fall
we’d have it all
oh its what you do to me
oh its what you do to me
oh its what you do to me
oh its what you do to me
a thousand miles seems pretty far
but they’ve got planes and trains and cars
id walk to you if i had no other way
our friends would all make fun of us
and we’ll just laugh along because we know
that none of them have felt this way
delilah i can promise you
that by the time that we get through
the world will never ever be the same
and youre to blame
hey there delilah
you be good and dont you miss me
two more years and youll be done with school
and ill be makin history like i do
you know its all because of you
we can do whatever we want to
hey there delilah heres to you
this ones for you
oh its what you do to me
oh its what you do to me
oh its what you do to me
oh its what you do to me
what you do to me

Perfeita!!

Grinch Wannabe

Ando há três noites a dormir 4 horas, trabalhei no sábado e hoje (das 9h às 18h) que nem um mouro, ando a fazer de enfermeiro em casa durante todo o dia, estou constipado, cheio de tosse, com as imensas dores nas costas e estou cheio de saudades do meu amor.

Qual é a parte boa do Natal que ainda não percebi?

Crónicas a Dois

Nasceu de uma ideia concebida totalmente a dois:

Crónicas a Doishttp://cronicasadois.wordpress.com/

Crónicas a Dois consiste na troca de correspondência entre Mariana e Filipe (personagens fictícias), num conceito simples de pergunta/resposta, argumento/contra-argumento, em torno de um enredo amoroso.

Visitem!

Outono – Tiago Bettencourt & Mantha

Hoje, só por ser Outono, vou chamar-te “meu amor”
Contra as regras do que somos, vou chamar-te “meu amor”.
Hoje só por ser diferente te encontrar
É tanto o fado contra nós
Mas nem por isso estamos sós
E embora fique tanto por contar
Hoje, só por ser Outono, vou…

Entre dentes, entre a fuga, vou chamar-te “meu amor”
Enquanto não se encontra forma, vou chamar-te “meu amor”
Entre gente que é demais e tão pequena para saber
Que é tanto vento a favor
Mas tão pouco o espaço para a dor
Só pode ficar tudo por contar…

E há flores e há cores e há folhas no chão
que podem não voltar…
podes não voltar.
Mas é eterno em nós
e não vai sair…
Desce o tempo e a noite vem lembrar que as tuas mãos
também
já não são de nós para ficar
Por ser tanto quanto somos
Certo quando vemos
Calmo quando queremos
Hoje, só por ser Outono, vou…

Recordar é viver

 

Quem não se lembra da Gisela e da Sandra do Masterplan?

A Europa não é um país?! OMG!

Vejam! Não se vão arrepender!
http://rascunhovirtual.com/2007/12/01/a-europa-nao-e-um-pais/

Nightmare Before Christmas ou A Dose de Esquizofrenia Diária

Ainda não é Natal (pelo menos oficialmente) e contudo apetece-me falar dele! Esperem lá! Não é Natal ainda? Então expliquem-me por favor, que luzinhas ridículas são aquelas espalhadas pelas cidades e centros comerciais do país, expliquem-me que senhores vestidos de vermelho, de barbas brancas e panças gordas andam a inundar os canais televisivos, juntamente com anúncios a brinquedos e tudo o mais, expliquem-me que canções são aquelas cheias de sininhos que andam a povoar os meus ouvidos? Expliquem-me, expliquem-me a necessidade de se oferecer prendas (e endividar-se por isso)? Expliquem porque é que se eu odeio a Tia Antonieta e todo o ano lhe ando a mandar dar uma volta ao bilhar grande, no Natal lhe vou oferecer uma prenda? Oh Santa Hipocrisia que andas a povoar este mundo, vê se tomas um Xanax que andas a trabalhar demasiado!
“All I want for Christmas is yoooouuu”, anda aqui um pobre homem a cantar isto, porque lhe mandam mensagens subliminares de Natal, que no fundo só quer dizer “U.S. Army Wants You!”!
E pronto, é só para dizer que odeio o Natal ou o pré-Natal (pera, isso não é qualquer coisa das mães grávidas?) ou o pós-Natal! Satisfeitos?
E se não gosto do Natal, por que raio tenho uma foto, comigo a “visionamentualizar” a Árvore de Natal Parola na cidade Inbicta? Expliquem-me também isso, por favor.

Ai, como adoro a época natalícia! (not!!)

Outra vez a História Devida, porra!

Disto já sabiam: http://ttmike.blogspot.com/2007/11/histria-devida-mp3.html#links

Agora disto é que ainda não:

Caro Tiago Ramos:

Obrigada por ter participado no programa «A história
devida». A sua história foi seleccionada e vai ser lida em
antena pelo Miguel Guilherme na terça-feira, dia 15 de
Janeiro. Pode ouvi-la às 17h20, 21h20 ou 03h20, na Antena
1, da RDP.

Beirut

Depois de uma manhã passada com o nosso amigo Telmo e a minha Aninhas, fiquei a conhecer a banda do momento: Beirut. Uma sonoridade de génio, uma voz maravilhosa.
Vejam este vídeo (não é um videoclip) e digam se não é demais:

Ausência

Agora ando mais por aqui: www.simplicidadecomplexa.blogspot.com.

E a organizar uma grande mudança na minha vida também.

Voyeur

Voyeur by ~Tigui on deviantART

Play Vibrations Durex

Zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

O Fim do Mundo


E o mundo acabou. Finalmente acabou. Terminou com a certeza de seres tu a minha mulher, a certeza de te ter sempre comigo, a conclusão de não te querer perder.
E o mundo acabou. E ficámos só nós dois. Felizes, chegámos ao fim do mundo.

Dor

Dói-me. Dói-me o que tenho, o que não tenho, o que virei a ter. Dói-me o medo, dói-me a certeza, a incerteza. Dói-me perder algo, dói-me não perder nada, perder tudo, perder-te a ti. Dói-me a diferença, dói-me a presença e a ausência. Dói-me a segurança, dói-me a insegurança. Todos doem, tudo dói, eu também. Dói-me ter medo de não conseguir, medo de conseguir. Dói-me.