Monthly Archives: Setembro 2008

The L Word – Primeira Temporada

null

The L Word é das séries dramáticas mais despudoradas dos últimos anos. Estreada em 2004, a história gira em torno de um grupo de amigas lésbicas e tudo o que isso implica.

A Letra L (como é conhecida em Portugal) apresenta um argumento absolutamente genial no que toca a relações humanas. Sem preconceitos e pudores, é-nos colocado o dilema da bissexualidade, das relações lésbicas entre amigas, do preconceito e das relações a três ou mais, entre outros.

Interpretações excelentes a de Karina Lombard (que interpreta Marina, uma mulher tremendamente sensual, culta e austera que faz outra personagem “sair do armário” e acabar com o seu noivado) e Mia Kirshner (que faz de Jenny, uma escritora, com cenas absolutamente fantásticas e que tem as suas primeiras relações lésbicas).

Katherine Moening (Shane) é das personagens mais interessantes de toda a série, mas que nesta temporada não um papel assim tão relevante. O seu principal forte enquanto personagem é a constatação das relações promíscuas e sem compromissos, entre algumas lésbicas.

De todos os episódios desta primeira temporada, o melhor é o último (1×13), que nos apresenta tão bem a dualidade de reacções/atitudes entre Tina (Laurel Holloman) e Bette (Jennifer Beals)  [dominadora/dominada] e a enorme tensão sexual existente entre Bette e Candance (Ion Overman), que transfigura a relação entre o casal anterior.

Definitivamente uma série genial nas metáforas e nos conceitos que apresenta.

Cloverfield

null

Não é assim tão bom como diziam…

Nome de Código: Cloverfield, por Tiago Ramos

O Momento da Verdade

www.objectos.blogspot.com

Etapas

null

Vai começar uma nova etapa da minha vida profissional. Há 9 meses mudei-me para o Porto a fim de estar com a pessoa que mais amo e tentar alterar radicalmente o rumo da minha vida. Muito mudou.

Vou começar com um novo projecto, relacionado à mesma com o Call-Center da Optimus Home onde trabalho, mas numa vertente mais administrativa em conjunto com uma empresa de Recursos Humanos. É sinal que o meu trabalho é reconhecido. Muito esforço e muitos objectivos importantes para cumprir.

Resta-me aguardar e acreditar que consigo. Sim, eu consigo.

Passatempos

Confesso que nestes dias em que não fui trabalhar e a minha mulher estava no curso de socorrismo, pouco fiz. E fiquei viciado nestes jogos:

LeTroca: O objectivo do jogo é usar as letras disponíveis para formar palavras. Quanto mais palavras formares, mais pontos ganhas.

STOP: O jogo que todos jogávamos em criança, mas desta vez nada de papel e caneta. Beneficia-se aquele que digitar mais rápido e mais correctamente.

E há mais AQUI.

As Pombinhas da Catrina

Leia AQUI a explicação para a música As Pombinhas da Catrina. Afinal não é uma cantiga infantil.

Desordem Mental (24)

Hoje esbarrei em duas miúdas que não deviam ter mais de 12, 13 anos. Estavam a beijar-se.

Mr. U

Mr. U, o alter ego de Rui Unas. Um MC da classe alta.

Sushi, The Bunny

Temos uma coelhinha, a Sushi!

Googling # 09

quantos guardas nocturnos há na cidade – Boa pergunta. Vamos fazer um recenseamento de guardas nocturnos portugueses, pode sempre dar jeito.

vaginas de senhoras – Muito bem. Gostei desta ressalva. Não fosse o pervertido do Google procurar vaginas de badalhocas, nojentas, porcas e pervertidas.

casal tendo amassos – Pesquisas sobre violência doméstica ou casais a serem trucidados por compactadores de carros.

tapetes vermelhos sem pessoas – Vamos à loja e devemos sempre pedir um tapete vermelho sem pessoas. Diz o Sindicato dos Tapetes que um lote estragado trazia pessoas agarradas.

suga-me – Sim, Google. Desejo-te tanto a ti e a essa boquinha. Suga-me.

Porto

null

É a cidade do Norte banhada pelo Douro e rodeada de pontes. A cidade do velho complementada com o vanguardismo. É a Ribeira e os bares à beira-rio plantados, é Vila Nova de Gaia e as Caves do Vinho do Porto, os barcos rabelos e os restaurantes típicos. É o Bolhão e as vendedoras de peixe e de flores, são os torrões e o mercado antigo. Os Aliados e o edifício da Câmara, o típico e coloquial, a Livraria Lello e os Clérigos. Os bairros antigos forrados a azulejo, as ruas apinhadas de gente, o Funicular dos Guindais. As tardes no Palácio de Cristal, as míticas francesinhas, é o “boltar” em vez de voltar, as natas em vez dos pastéis. As galerias e a Rua Miguel Bombarda, a Rua e Avenida da Boavista, a rotunda, o Parque da Cidade ladeado a verde. Entre apertões, as linhas do Metro, o amarelo. A Fundação de Serralves, o jardim, as exposições, a arte icónica. É a Casa da Música, o Cinema Batalha, o Coliseu, o Teatro Sá da Bandeira e os concertos. As FNACs e os shoppings, as multidões. É Santa Catarina e os artistas de rua. As pessoas e a simpatia, Campanhã e os comboios.

É o Porto, a cidade que me adoptou, onde tudo se gera, onde tudo se funde.

Regresso a Santarém

null

Foi um regresso (breve) à cidade onde nasci. Diferente, em contínua construção, certamente muito mais industrializada. A verdade é que já não a sinto como a minha cidade ou a minha casa.

Esta visita fez-me lembrar uma música de Sting, que passo a citar: “I’m an alien/I’m a legal alien/I’m an Englishman in New York”

Martine devient Lesbienne

null

Desordem Mental (23)

Realmente, não há duas sem três.

As Maravilhas do Excel e O Procv

Apesar de já ter referido aqui várias vezes que ando cansado de folhas de Excel, a verdade é que o dito cujo é uma enorme ajuda no meu dia-a-dia e sem ele dificilmente veria o meu trabalho mais facilitado.nullÀ medida que vou aprofundando o meu conhecimento em Excel, descubro fórmulas e utilidades que, apesar de conhecidas para grande parte das pessoas, para mim eram uma incógnita. Entre muitas delas que falarei mais tarde (talvez) existe a fórmula “procv“.

O que é um “procv“? Perguntam vocês.

Ora imaginem que têm uma lista enorme cheia de dados (sejam eles números de telefone, nomes de pessoas, etc:..) numa folha de cálculo de Excel e estão constantemente a adicionar novos dados e não sabem se já estão repetidos ou não. Aborrecido usar o CTRL+L para fazer uma pesquisa manual, não é?

Há um método muito mais simples. Basta colocarem uma coluna em branco ao lado daquela que contém os dados e escreverem a seguinte fórmula:

PROCV(valor_procurado;matriz_tabela;núm_índice_coluna;
procurar_intervalo)

Parece complicado, mas é simples! A verdade é que é simplesmente das coisas mais úteis, para alguém que como eu tem uma base de dados enorme de recrutamento para uma empresa e está constantemente a receber novos currículos!

Eu confesso (14)

Moro perto da estação de metro Carolina Michaelis, no Porto e tenho medo que as pessoas pensem que estudo no liceu homónimo e que me gritem “Dá-me o telemóvel!”.

Desmentida a notícia dos concertos U2 no Porto em 2009!

null

De acordo com um site holandês de venda de bilhetes online, a banda irlandesa U2 viria a Portugal nos dias 11 e 12 de Agosto de 2009 para dois concertos no Estádio do Dragão, no Porto. Apesar de ser uma boa notícia, a banda já desmentiu a existência desses concertos e avisam para não comprar bilhetes no site Ticket Unlimited (que pedia um valor de 239€ pelos bilhetes).

As colocações e o futuro dos jovens e das faculdades portuguesas

null

Ontem saíram os resultados das candidaturas às Universidades portuguesas e milhares de jovens viram o início do seu futuro a ser decidido por uma simples bolinha a saltar (ou não).

Infelizmente é que em Portugal, um curso universitário já não garante nada. Aliás, presumo que só em poucos e específicos casos é que garantiu alguma coisa. E não me venham dizer que não garante, mas ajuda. Mais uma vez, isto não é verdade e, em muitos casos, até prejudica a entrada de alguns licenciados no mercado de trabalho, só porque têm de pagar mais.

Contudo, na primeira fase do concurso nacional de acesso foram admitidos 44 336 novos alunos no ensino superior público, prosseguindo a tendência de crescimento no número de estudantes no ensino superior: mais 2398 estudantes que em 2007, correspondendo a um aumento de 6%.

Tirando isso, ontem a aguerrida competição entre universidades e faculdades do país, viu o seu orgulho ferido em alguns casos. Podemos ver, por exemplo, o caso da prestigiada Universidade Nova de Lisboa – Faculdade de Ciências Médicas, que se viu com uma das médias mais baixas no curso de Medicina ou o caso da reconhecida Faculdade de Farmácia do Porto, no curso de Ciências Farmacêuticas que, apesar de ter subido a sua média, vê-se agora seguida de perto pela Universidade da Beira Interior, no mesmo curso, relegando a Faculdade de Farmácia de Lisboa para uma posição inferior.

E já que falamos em educação em Portugal, é triste observar que o Governo Português deseja tanto obter uma boa imagem na União Europeia, que não se preocupa em baixar o nível de dificuldade dos exames nacionais, apenas para “falsear” os resultados. Afinal, um nível de dificuldade baixo não produz um ensino melhor; pelo contrário, estamos a caminhar para um ensino cada vez mais medíocre. É este o futuro que queremos para o nosso país?

TVI – Apanhados

Já todos conhecemos os apanhados da TVI no Porto. Eis os apanhados nos programas de informação da TVI!

The L Word – 1st Season

Voltei a ver de novo… Delicioso!