Monthly Archives: Dezembro 2008

2008 – 2009

Confesso que sempre gostei dessa coisa egocêntrica que é elaborar uma lista daquilo que correu bem ou mal no nosso ano. Gosto, mas não tenho grande paciência. Aliás, não tenho paciência nenhuma. Portanto, este post é só uma chamada de atenção para um ano cheio de ambiguidades e dualidades, onde teve tanto de bom como de mau.

Mas como de coisas más já estamos nós cansados, a verdade é que 2008 marcou o primeiro ano em que sai de casa e venci muitas barreiras, conseguindo encontrar uma estabilidade maior na minha vida. O primeiro ano em que aprendi o que é dividir uma relação e uma casa com alguém, em que aprendi a partilhar e a amar. E não me arrependi.

um-dia-as-nossas-chaves-abrem-a-mesma-porta

E pronto, tive já direito ao meu último post melodramático do ano e como tal, resta-me desejar um bom ano de 2009 a todos (se for possível). Até 2009!

Guias Essenciais – Cinema

00000205298

Bem, parece que foi uma prenda de aniversário antecipada pelo meu amor. E bolas! Como ela acertou. A mini-enciclopédia é bastante boa e completa. Obrigada!

A final qual é a dele (do Natal)?

Lamento, mas ainda não percebi o conceito do Natal para além de comer até rebentar e aderir à febre consumista. É este o conceito do Natal? Mesmo assim… continuo a amar-te e cada vez mais.

Mais um pouco e ficava assim!

null

Pormenores

Sempre que faço a travessia do Porto para Gaia ou vice-versa, recordo-me das razões que me fizeram mudar de cidade e de vida, de uma forma imediata e radical. Há uns dias foi o nevoeiro espesso que rodeava o Douro e o pôr-do-sol vermelho mais abaixo, hoje foram as luzes da cidade reflectidas na água.

null

O Porto é a minha cidade e viver esta cidade, respirá-la… com a pessoa que mais amamos, é a certeza que a decisão foi a correcta.

Music & Lyrics

Sim, o fim-de-semana foi passado a comer (muito) e com duas digestões em atraso de refeição para refeição e a ver filmes light. Um deles foi o Música e Letra, com Drew Barrymore e Hugh Grant, numa paródia aos anos 80 e à música pop. Não devem perder o videoclip acima.

music_and_lyrics

I See You Soon

Dizem que é Natal, mas eu estou a trabalhar, atulhado em folhas de papel e folhas de Excel. Passei só para dizer que estou neste momento a ouvir Coldplay e lembrei-me, assim só por acaso, que não tive uma adolescência muito feliz. A sério.

 

Eu não tenho espírito de Natal!

A frase acima é a tradução do meu estado neste momento.  Eu não tenho espírito de Natal, irrita-me esta época, irrita-me o consumismo, a hipocrisia, a falsa misericórdia desta altura. Não vos desejo Bom Natal só nesta época, desejo-vos todo o ano, a qualquer momento é possível realizar actos de apoio para com outros, amarmo-nos uns aos outros…

O que vos desejo agora e para todo o ano é que possam manter os vossos objectivos, se mantenham focados em algo que vos faça viver e não sobreviver. Sou parco em palavras para o descrever, mas a Nneka consegue exprimi-lo muito melhor:

O Orfanato

null

Protegido: Recursos Humanos: A Entrevista – Os Ódios de Estimação

Este conteúdo está protegido com uma palavra-passe. Para o visualizar, por favor, insira em baixo a sua palavra-passe:

O Google & O AdSense = Prendas de Natal

imagem-1

(via Google AdSense)

São Jolie(s), pois são?

null

Itamae

Fazem amanhã 6 meses, que fui pela primeira vez ao restaurante Itamae, na Rua Miguel Bombarda do Porto, experimentar sushi. Podem ver a minha reacção AQUI.

null

Hoje e além dos cogumelos Shitaki que já conhecia, experimentei Yakissoba. É bastante bom, o que despertou novamente a minha curiosidade pela gastronomia nipónica.

Salvem os Ricos!

Ora reparem se o Bruno Nogueira como Bill Kaulitz, dos Tokio Hotel, não está perfeito?

Christmas

Referente a isto, confesso que eu (o principal visado da história) me surpreendi a mim próprio.

Mas, mais digno de nota, é isto:

[Este espaço continha uma foto, mas constantes comentários (e falta de humor) fizeram com que me apetecesse tirá-la]

No rescaldo do jantar de Natal da empresa, que decorreu ontem, apresento-me com os pares de chifres de renas mais naturais que alguém já viu e a minha esposa com os óculos 3D, mais fashion de toda a história.

Bolt

null

Pain in The Ass

Uma dor de estômago é a real “pain in the ass“.

Eu confesso… (17)

Fui à casa-de-banho e ouvi a vizinha de cima a cantar “Natural Woman”, versão original de Aretha Franklin.

Wall.E ganha “Óscar” de Melhor Sushi!

wallebento

Unbreakable

null

E continuo fã de M. Nigh Shyamalan…