Quando o stress dá cabo de nós

(…) “Mas o que mata, o que destrói os nossos neurónios, e afecta regiões como a memória (como o trágico caso do esquecimento do bebé no carro prova, em extremo), é o stress crónico. O nosso organismo não sabe o que fazer à adrenalina que lhe é injectada constantemente, e acabamos reféns de uma ansiedade permanente ou de um assustador e inexplicável ataque de pânico. É um aviso. Um aviso de que temos que parar e reequacionar as nossas prioridades. Respirar fundo e assumir um dia de cada vez.”

Isabel Stilwel in Destak 26 Março 2009

Estava agora a ler isto e pensei que já me aconteceu precisamente o mesmo. E às vezes ainda acontece.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: