O desesperante vazio da vida.

Acabei de rever Revolutionary Road. Existem pouquíssimos filmes que tenham uma influência tão grande em mim. Isto porque por mais vezes que o veja, ninguém me prepara para o arraso emocional com que sou varrido em cada cena. Os murros no estômago. De vez em quando preciso de o rever… para alinhar a cabeça, alinhar-me… a mim mesmo. Murro no estômago. Um soco a cada instante, a cada diálogo, a cada olhar. E o final… sufocante…

« – De que é que pessoas como vocês têm de fugir? – Talvez estejamos a fugir. A fugir do desesperante vazio da vida aqui. – Do desesperante vazio? Disse bem. Muita gente apercebe-se do vazio, mas é preciso muita coragem para ver o desespero.»

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: